Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

04
Out19

Tudo ao molho e fé em Deus - 4º nível de engenheiro de sistemas


Pedro Azevedo

Enquanto não abre o curso que lhe dará a certificação da ANTF, o Silas foi tirar o 4º nível (mestrado) em engenharia de sistemas. Vai daí, trocou o 4-4-2 losango pelo 4-4-2 quadrado na estreia. Não contente, hoje começou num 3-4-3 que em posse era um 3-2-5 (o WM de Herbert Chapman no Arsenal e dos 5 Violinos) e após o intervalo mudou para um 4-3-3 que com bola chegou a ser um 2-3-5 (do tempo do Jorge Vieira, do Stromp e dos calções dos pés até ao pescoço). Cansados? Eu também. Até porque, enquanto os austríacos tiveram fôlego a coisa pôde resumir-se a um "Tudo ao molho e fé em Deus" atrás da bola, ou mesmo num "Deus nos acuda", tantas foram as LASKas que os rapazes de Linz abriram no nosso meio campo e defesa. 

 

Não tenhamos rodeios, com a certificação da ANTF o Silas teria levado uma goleada de proporções bíblicas e o Sporting sofrido uma tal enxurrada de golos que nem Noé e a sua arca ousariam desafiar a noite. O que valeu a Silas foi o curso de engenharia e a optimização de sistemas que conseguiu gerar, de forma a transformar um 2-14 em oportunidades de golo num 2-1 final. Astuto, o nosso treinador ainda pediu uma terceira oportunidade ao soar do gongo, a fim de não dar trunfos aos Zés Pereiras desta vida - quem os manda só conhecer um sistema (do futebol português)? - que agora terão de engolir a narrativa de que o Sporting do treinador sem nível foi a única equipa portuguesa a vencer nesta jornada europeia. 

 

Para que este engenhoso plano resultasse, bastou colocar apenas 4 jogadores em campo na primeira parte, período que terminou com um 0-7 em oportunidades e um 0-1 no marcador, cortesia de Renan que defendeu o que podia, de Mathieu que consertou o que já se temia, de Bruno que gritou a quem não corria e de Acuña que mordeu as canelas a todos os que ao pé de si havia. Os restantes 7 eram hologramas destinados apenas a cansar os austríacos, sendo que Bolasie desnecessáriamente se cansou a si próprio de tantas vezes que tropeçou nos seus próprios pés, o que, diga-se, para um holograma não é nada fácil.

 

O segundo tempo corria de igual modo, até que por volta da hora de jogo Silas fez entrar o Eduardo. O brasileiro pode não jogar muito, mas é o amuleto preferido do nóvel treinador leonino, a variável exógena que certifica o sistema sem que se compreenda muito bem porquê. Deste modo, mal entrou, o Sporting marcou. E de forma tão fácil que o Felipe das Consoantes, após canto (de cisne, para o Linz) de Bruno, nem precisou de tirar os pés do chão para cabecear a bola, o que demonstra bem o jogo que Silas andou a esconder durante todo aquele tempo. Ainda atordoados estavam os austríacos, não compreendendo o que se estava a passar, e eis que marcámos o segundo, novamente com Bruno e Phellype na jogada, cabendo ao nosso capitão a finalização. Até ao fim foi um massacre, mas, ou o pelotão de fuzilamento austríaco não acertava na baliza, ou era Renan que dava o corpo às balas, pelo que no fim a vitória foi do Sporting.

 

O jogo ficará para sempre como um "case study", uma batalha de Vittorio Veneto à portuguesa. Mas há uma explicação não-paranormal para tudo o que se viu no campo. É que os de Linz, fiéis ao seu conterrâneo Kepler, se basearam num modelo heliocêntrico e gastada toda a energia acabaram num vazio (de pontos), enquanto os leões se centraram em Bruno, que é como quem diz na classe e nas redes... 

 

Tenor "Tudo ao molho...": Renan Ribeiro (será que algum adepto ainda duvida que o homem já tem o 4º nível de guarda-redes?)

BF LINZ.jpg

32 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes

  • Anónimo

    Caro Verde Protector,do que sei, é mesmo verdade, ...

  • Richituga

    Caro Pedro AzevedoGostei muito da carta mas não se...

  • Anónimo

    De M. CalabresiMeu caro Pedro,Acabei de ler a sua ...

  • Verde Protector

    Será verdade esse diálogo entre Rahim e Rui Morgad...

  • Anónimo

    Olá, caro Pedro. Venha de lá a iniciativa que vise...