Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

05
Mai20

Leões de Faro na Primeira Liga


Pedro Azevedo

O Sporting Clube Farense, fundado a 1 de Abril de 1910 e filial nº2 do Sporting Clube de Portugal, viu hoje confirmada, por decisão da Direcção da Liga de Clubes, a subida à Primeira Liga. Parabéns aos "Leões de Faro" e, em particular, ao médio Ryan Gauld, nosso antigo jogador e elemento determinante (9 golos, 7 dos quais nos últimos 7 jogos, melhor marcador da equipa) na ascensão do clube algarvio.

S.C._Farense.png

30
Abr20

Tudo ao molho e fé em Deus - Vem aí a bola


Pedro Azevedo

Segundo alguns, o futebol português é uma farsa. Eis então que chega a pandemia e tudo muda, e o futebol português passa a ser a única indústria nacional em que os profissionais andam sem máscara. Sem dúvida, uma vitória da transparência do nosso futebol contra a maledicência. Ou não...

 

Estou curioso para ver como se procedem os jogos. Não pondo totalmente de parte a possibilidade de os jogadores aparecerem em campo com capacetes e viseiras à Girão, o mais certo é a marcação à zona imperar sobre o homem-a-homem. O VAR terá o seu trabalho muito facilitado pelas regras de distanciamento social, especialmente devido aos nítidos (2 metros) foras de jogo e inexistentes penáltis. Idém para o árbitro auxiliar, o qual só terá de se preocupar em proteger a cara caso o vento impulsione a bandeirinha na sua direcção. Em contrapartida, os árbitros terão um trabalho intelectualmente extenuante, na medida em que terão de puxar muito pelas sinapses para descortinarem uma razão para advertirem com cartões os jogadores do Sporting. (Se o "Corona" tivesse ocorrido no tempo do José Pratas, aconselhar-se-ia uma viseira aerodinâmica para facilitar a corrida do árbitro ao longo do campo.) As Tácticas da Tosse, do Corrimento Nasal e da Expectoração serão à partida mais eficientes e capazes de proporcionar desmarcações e oportunidades de golo do que os tradicionais 4-3-3, 4-4-2 ou 4-2-3-1. A Liga de Clubes, atenta às recomendações da Direcção Geral de Saúde, lavará muito bem as mãos (como Pilatos). 

 

À partida vai tudo correr bem. A não ser que um Paulinho Santos ou Rambo Dias desta vida se venham a tornar mais perigosos para a integridade física dos jogadores do que o próprio Coronavírus. Cá estaremos para ver... pela televisão, o futebol como Reality Show. Certo, certo é que no fim vai ser uma alegria. Para os confinados dos Aliados ou do Marquês, obviamente...Liga_NOS_logo.png

28
Dez18

Ensaio - Assimetrias relativas do futebol português


Pedro Azevedo

Olhando para os principais campeonatos europeus, existem pistas que explicam a razão pela qual o ranking uefeiro dos clubes portugueses não permite uma melhor classificação que o actual sétimo lugar. Neste ensaio, pretendo demonstrar que o número de golos marcados nas principais ligas europeias é um indicador relevante.

 

O primeiro quadro que apresento (Quadro 1) mostra um grande nivelamento entre o nº de golos marcados nas diferentes ligas, na temporada 2017/18:

 

Quadro1

Competição Jogos Golos Média golos/jogo
Ligue 1 380 1033 2,718
Primeira Liga 306 826 2,699
Premier League 380 1019 2,682
Serie A 380 1017 2,676
Bundesliga 306 815 2,663
La Liga 380 991 2,608

 

No entanto, se considerarmos apenas os golos marcados pelos 4 primeiros classificados da última temporada (Quadro 2), começa a ficar evidenciada a macrocefalia do nosso futebol, notando-se que os clubes portugueses mais poderosos marcam mais relativamente a outros campeonatos europeus:

 

Quadro 2

Competição Golos %total
Primeira Liga 299 36,2
Ligue 1 306 34,85
Bundesliga 380 33,74
Premier League 380 32,58
La Liga 306 31,89
Serie A 380 28,52

 

O Ranking da UEFA não depende só dos melhores classificados de cada campeonato. Os países com melhor ranking têm direito a fazer-se representar por 7 clubes e Portugal tem actualmente direito a apresentar-se com 5 clubes. Assim, procurei o contributo dos clubes classificados entre o quinto e o oitavo lugar nos respectivos campeonatos nacionais (Quadro 3), na temporada 2017/18:

 

 Quadro 3

Competição Golos %total
Serie A 256 25,17
Bundesliga 196 24,05
Premier League 217 21,30
La Liga 208 20,99
Ligue 1 203 19,65
Primeira Liga 158 19,13

 

Não só o campeonato italiano é aquele em que o contributo dos clubes classificados entre o 5º e o 8º lugares é mais expressivo como também é aquele em que existe menor diferença no item "golos marcados" face aos 4 primeiros classificados de cada campeonato. Os clubes portugueses nesta classificação apresentam o nº de golos marcados mais baixo dos campeonatos mencionados, um indicador de falta de nivelamento competitivo e das assimetrias que marcam o futebol nacional. Deste modo, não é de admirar o fraquíssimo comportamento relativo de clubes como Marítimo, Rio Ave, Paços de Ferreira, Nacional, etc, quando comparados com os seus congéneres dos 5 campeonatos mais competitivos da Europa.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes