Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

17
Jul20

O amor acontece (Love Actually)


Pedro Azevedo

O filme começa (prólogo) com a voz do "primeiro ministro" narrando que cada vez que fica deprimido com o estado da nação (lampiânica) pensa no terminal de chegadas do Aeroporto de Lisboa e no amor com que amigos e famílias recebem os seus entes queridos. Enquanto a realização nos dá a vêr excertos avulsos desses reencontros, a narração é entrecortada por "Wouldn`t it be nice" dos Beach Boys.  A fita evolui então para a "história de amor" entre Jorge e Luís.

 

O primeiro acto aborda a aposta arriscada que Luís fez em Jorge há 11 anos atrás, o "big break" da carreira do veterano treinador até aí sempre afastado dos grandes palcos. Preparando o novo enlace, a cena é acompanhada pela audição de "Christmas is all around", um "cover" canastrão de Love is all around dos Wet, Wet, Wet.

 

O segundo acto narra o "casamento" entre Jorge e Bruno e os ciúmes sentidos por Luís durante esse período. O divórcio esteve para ser litigioso, mas no fim um acordo acabou por ser selado. Um pungente "Bye bye baby (baby goodbye)", tocado pelos Bay City Rollers, acompanha o enredo.

 

O terceiro acto centra-se em Luís e Rui e como o primeiro voltou a ser feliz, apesar de um primeiro encontro que não pareceu muito prometedor. Dois anos de extrema alegria, esfusiantemente passados para o ecran ao som de "All you need is love". No entanto, ao terceiro ano a relação começa a ter os seus percalços e da ameaça de adultério ao divórcio foi um pequeno passo (ou luz). O realizador ilustra esse doloroso momento com o soberbo "Both sides now" de Joni Mitchell.

 

Epílogo: após breve quimera vivida com Bruno Lage, Vieira volta a aproximar-se de Jorge e... o amor acontece. Jorge Jesus regressa a Portugal, por entre anteriores juras de amor do tipo "o bom filho a casa torna", terminado o seu exílio forçado nas arábias e no Brasil, e tem um reencontro emotivo no Aeroporto de Lisboa com Luís Filipe Vieira. Ao longe, em ruído de fundo, os Beach Boys tocam "God only knows"... (Entretanto, em suas casas, os benfiquistas socorrem-se do sal para engolirem o sapo.)

 

P.S. Baseado num texto originalmente publicado pelo autor em "És a nossa Fé". Para melhor aproveitamento deste "filme", aconselha-se que a leitura de cada parágrafo seja acompanhada pela audição do(s) temas musical(ais) nele inserido(s). 

Jorge-Jesus-e-Luis-Filipe-Vieira2.jpg

24
Nov19

Fim de semana de Flamengo


Pedro Azevedo

Ganhar a Libertadores ao Sábado, vencer o Brasileirão ao Domingo é o mais perto que se pode estar do paraíso futebolistico. Ou não tivesse o Fla juntado Jesus a Deus...

jj2.jpg

23
Nov19

Libertado o jejum


Pedro Azevedo

Trinta e oito anos depois o Flamengo volta a vencer a Copa Libertadores da América! Num jogo muito idêntico àquela célebre final da Champions em que o Manchester United marcou dois golos nos últimos minutos de uma partida onde na maior parte do tempo foi inferior ao Bayern de Munique, o Mengão virou o marcador com um bis de Gabigol, um jogador que curiosamente estava a ser um dos piores da equipa brasileira, derrotando assim o River Plate. Os argentinos falham a revalidação do título obtido no ano passado e Jorge Jesus consegue um feito histórico na América do Sul, dando o 2º título continental aos cariocas da Gávea. Depois da gesta de Zico, Júnior, Leandro e Mozer, agora apoiado na geração de Gabigol, Ewandro Ribeiro, Bruno Henrique e De Arrascaeta o Flamengo volta a erguer o mais importante troféu da América. 

 

P.S. Com este triunfo, JJ torna-se o segundo europeu a vencer a Libertadores. Curiosamente, o primeiro também treinou o Sporting. Chama-se Mirko Jozic e ofereceu-nos do melhor futebol que se viu em Alvalade. Lembram-se?

gabigol.jpg

29
Jan19

Ai Jesus que lá vou eu!


Pedro Azevedo

"O fair-play é uma treta" - Sérgio Conceição (citado em "o Jogo").

 

Aonde é que eu já ouvi isto? 

 

É caso para dizer que, mais do que amigos, eles são "Brothers in arms". Defendendo ambos uma posição difícil (Dire Straits, em inglês), só falta mesmo o Mark Knopfler para dar o acorde à ladainha...

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes

  • Anónimo

    Os números nunca enganam...eles é que são os engan...

  • Anónimo

    Boa noite Pedro:Mais um post assertivo, como usual...

  • Pedro Azevedo

    Anime-se. Há vida para além do défice. Há é que lu...

  • Pedro Azevedo

    Não tem de agradecer. Tenho opinião formada sobre ...

  • Pedro Azevedo

    Não. Para já saiu uma notícia pequena pescada nas ...