Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

01
Ago21

Mamona Assassina


Pedro Azevedo

Pulverizou o anterior recorde nacional (superado largamente em 3 dos 6 saltos), ultrapassou a barreira mítica dos 15 metros e obteve a medalha de prata na final no Triplo-Salto. Com este desempenho revelador de um "killer instinct" pouco habitual nas prestações dos portugueses nestes Jogos, Patrícia Mamona reduziu a pó as hipóteses das suas rivais. Só não chegou para a pernilonga venezuelana, mas essa é de um outro planeta. Ah, e o Sporting continua a emprestar atletas medalhados olímpicos ao COP. Dois em dois nestes JO (e Auriol a ser quarta no Peso, a terceira melhor prestação lusa até ao momento) e 8 em 26 (30,8%) no total da história do medalheiro português. Sobe assim para 11 o número de medalhas olímpicas obtidas por atletas ligados contratualmente ao Sporting. 

P.S. Numa final de enormíssimo nível, se Patrícia tem igualado o seu recorde nacional à partida para os Jogos (14,66m) ficaria no sexto lugar. Está tudo dito em relação à prestação superlativa da grande campeã leonina. 

MAMONA2.jpg.crdownload

29
Jul21

Décima medalha


Pedro Azevedo

Depois de Armando Marques (Tiro, Fosso Olímpico) e Carlos Lopes (Atletismo, 10.000m) em Montreal (1976), de novamente o campeoníssimo Lopes (Atletismo, Maratona) em Los Angeles (1984), do polaco Juskowiak (Futebol) em Barcelona (1992), do nigeriano Amunike (Futebol) em Atlanta (1996), de Francis Obikwelu (Atletismo, 100m), Rui Silva (Atletismo, 1.500m) e Ionea Têrlea (Atletismo, 400m barreiras) em Atenas (2004) e de Emanuel Silva (Canoagem, K2 1.000m) em Londres (2012), Jorge Fonseca (Judo, -100Kg) é o mais recente medalhado olímpico português com ligação contratual ao Sporting. Parabéns, Jorge Fonseca! 

jorgefonsecabronze1.jpg

15
Mar21

ÉPICO!


Pedro Azevedo

Pela primeira vez na sua história, Portugal vai ter uma equipa de modalidade de pavilhão presente nos Jogos Olímpicos (o hóquei em patins esteve em Barcelona92, mas meramente enquanto modalidade de exibição). O feito, épico, foi ontem à noite alcançado pelo andebol português em Montpellier, cidade onde a nossa selecção, superiormente orientada por Paulo Jorge Pereira, venceu a anfitriã e campeã do mundo França por 29-28. Obrigado a ganhar para assim conseguir a qualificação olímpica, Portugal teve primeiro de progressivamente eliminar uma diferença negativa de 6 golos (3-9) que se chegou a registar no marcador. Ao intervalo o rersultado era de 12-13. No segundo tempo, a equipa nacional chegou a ter uma vantagem de 1 golo, mas nos 10 minutos finais os franceses voltaram à liderança e venciam por dois golos de diferença a pouco mais de 1 minuto para o final. Foi então que a garra dos "Heróis do Mar" e o suplemento de alma conferido pelo desejo de homenagear o recém-malogrado Alfredo Quintana - ausente fisicamente, mas omnipresente nesta selecção - veio ao de cima. Capdeville deu o mote com duas defesas espantosas e Rui Silva, após miraculosa recuperação de bola, marcou o golo da qualificação a 4 segundos do fim. Para se ter ideia do dramatismo que se viveu nos segundos finais, a França ainda respondeu num último suspiro, mas o seu golo sofreu um atraso de milésimos de segundo face à buzina. Destaque especial para os golos de António Areia e para a qualidade evidenciada por André Gomes. Particularmente, uma palavra de louvor aos atletas do Sporting, Manuel Gaspar e Tiago Rocha, integrantes do grupo que esteve presente neste Torneio Pré-Olímpico, bem como para Luís Frade (4 golos ontem), antigo andebolista leonino recentemente transferido para o Barcelona.

 

Portugal está assim nos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2021, competição que terá 12 participantes. A Europa estará representada por 7 países (Dinamarca, Noruega, França, Suécia, Alemanha, Portugal e Espanha), América e Ásia por 2 cada (Brasil e Argentina; Japão e Bahrein) e África por 1 (Egipto). Os jogos decorrerão entre 24 de Julho e 8 de Agosto. Haverá 2 grupos de 6 equipas que se disputarão em "poule" (todos contra todos) e os 4 primeiros de cada grupo apurar-se-ão para os quartos-de-final, iniciando-se então a fase a eliminar. Tendo em conta os potes pré-definidos para o sorteio final, Portugal já sabe que irá defrontar pelo menos duas equipas não-europeias (Brasil ou Japão e Argentina ou Bahrein), podendo ainda apanhar o Egipto (no mesmo pote que a Espanha). 

PORTUGAL ANDEBOL.jpg

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes