Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

27
Set20

O Sporting real que não é capa de jornal


Pedro Azevedo

Uma Assembleia Geral que decorreu com toda a normalidade, com filas a fluir rapidamente, sócios compenetrados apenas e só no sentido do voto, sem berraria nem palavras de ordem ou grupos de pressão que se pudessem facilmente distinguir, é transformada em chamada de capa no jornal "A Bola" em "mais uma assembleia-geral quente em Alvalade". Porquê? Houve dezenas de cadeiras que por vontade própria ganharam um ímpeto voador? O Presidente do CD investiu-se de estrela do MMA e aplicou um "mata-leão" a um consócio? A quem é que isto interessa? Ao Sporting (e aos Sportinguistas) não, certamente. 

 

Estive em Alvalade entre as 14h30 e as 15h30. Deixei o automóvel no parque subterrâneo, subi ao multi-desportivo e dirigi-me a pé até ao local onde decorria a Assembleia. Votei rapidamente, tendo demorado 2, 3 minutos desde o momento que entrei na fila, procedi à minha acreditação e entreguei os boletins na urna. Depois, nas redondezas, tomei um café e aproveitei para pôr a conversa em dia com uns amigos que me acompanharam. Durante todo esse período em que desfrutei da minha cidadania leonina não ouvi um som que se destacasse da monocordia ou observei gestos que indicassem sobressalto, ira ou ânimos exaltados. Tudo isso, mais as conversas que mantive com pessoas que votaram mais tarde, leva-me a concluir que esse foi o padrão observado durante o dia. Aliás, fiquei muitíssimo satisfeito com o comportamento ordeiro dos Sportinguistas e disso dei logo nota à mesa do café, algo que não me surpreendeu e esteve perfeitamente de acordo com o por mim observado em 45 anos de visitas ininterruptas ao nosso estádio.

 

É verdade que terá havido uma desonrosa excepção, a qual foi prontamente reportada de vários ângulos e feitios. Mas isso, de que ninguém do meu grupo se apercebeu aquando da votação, terá sido uma escaramuça, evidentemente lamentável e a merecer o total repúdio, entre quem alegadamente utiliza as redes sociais para provocar, denegrir gratuitamente pessoas e fomentar ódios e aqueles que aparentemente continuam a fazer da intimidação e da violência física uma triste forma de vida assente na bravata neo-medieval, uns e outros com uma agenda infelizmente mais preocupada em marcar (com o teclado ou os punhos) as suas razões do que as razões do Sporting. 

 

Não tomemos a nuvem por Juno. Da mesma forma que uma andorinha não faz a Primavera, um único incidente registado à margem da AG em si - de tanto soar a ajuste de contas poderia ter ocorrido em outro qualquer espaço físico - não pode transmitir de nenhuma forma ao país que os Sportinguistas são uns arruaceiros. Não, a esmagadora maioria dos Sportinguistas deu mais uma vez ontem um exemplo de civilidade e isso é que deve merecer realce. O resto (a agressão) é um caso de polícia. E isso, conjugadamente com o que terá estado na sua origem, configura uma geração de desumanidade que os Sportinguistas querem ver de vez erradicada do nosso clube.

 

P.S. Sobre a AG propriamente dita, seus resultados e leitura que se possa fazer deles falarei no devido momento. Hoje temos jogo em Paços e é para ganhar.

11
Fev20

Justa Causa vs causa justa


Pedro Azevedo

A mesa da Assembleia Geral do clube anunciou hoje ter indeferido, por unanimidade, o pedido do Movimento Dar Futuro ao Sporting para a realização de uma Assembleia Geral de destituição dos actuais orgãos sociais. 

 

O facto do orgão máximo leonino não ter atendido ao pedido do referido Movimento, fundamentando-o em irregularidades formais e aduzindo que as razões apresentadas não configuram Justa Causa, não surpreende os mais atentos. De facto, estatutariamente falando, seria difícil enquadrar os fundamentos de destituição à acção destes orgãos sociais, razão pela qual nunca me associei a esta iniciativa. Mas o presumível facto de não haver Justa Causa não invalida que possa haver causa justa para que nomeadamente esta Direcção deixe de exercer as suas funções, pelo que sempre defendi que Varandas e seus pares deveriam apresentar a sua demissão e obrigar a uma clarificação por via da vontade expressa dos sócios em assembleia geral eleitoral. Fi-lo porque apesar de ter poder, por via dos votos de 2018, considero que a actual Direcção não tem neste momento autoridade (à luz de tantos erros cometidos) perante os sócios. Ademais, não existem no actual contexto figuras transversais ao universo leonino com peso, disponibilidade e aceitação suficientes para exercer um magistério de influência que promova um pacto de regime que assegure a paz e garanta o cumprimento sem problemas do tempo que falta para terminar esta legislatura. Cria-se assim o vazio, que como todos sabemos é fonte de crescimento desordenado de "ervas daninhas". Teme-se assim pelo futuro, razão pela qual defendo a realização urgente de eleições.   

 

Para terminar, gostaria de deixar a seguinte reflexão: os Estatutos não garantem um limite máximo de contratações por época nem uma quota mínima de jogadores da Formação que assegure a sustentabilidade da política desportiva. Adicionalmente, não previnem que Frederico Varandas possa, a cada conferência de imprensa ou entrevista, enxovalhar o nome de uma centenária instituição. Finalmente, também não evitam que um presidente do clube aumente livremente o seu ordenado na SAD, mesmo que contra a vontade de todos os outros accionistas presentes em AG da sociedade, sem que essa decisão tenha de ser previamente aprovada em AG do clube. Temos assim uma Direcção que do ponto de vista dos Estatutos, dos formalismos, está de pedra e cal. Qual então o efeito prático disso? Informalmente, o caos...

rogerioalves4.jpg

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes

  • Pedro Azevedo

    Já agora, José Azevedo, dois quintos é um sexto lu...

  • Pedro Azevedo

    José, há qualquer coisa de mágico nas iniciais JA:...

  • José da Xã

    Pedro,Vai ser mais uma tarde de sofrimento. Vale-m...

  • Pedro Azevedo

    Caro Pedro Manso, grande João Almeida! Eu sou apen...

  • Pedro Manso

    A etapa de domingo foi épica e revelou aquilo que ...