Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

26
Abr20

Sugestão do dia

Memórias de PEYROTEO


Pedro Azevedo

Peyroteo é o melhor goleador de todos os tempos do futebol mundial, na medida em que ainda detém o maior rácio de golos marcados por jogos efectuados. O presente do indicativo do verbo ser é aqui correctamente empregue pois um vulto da dimensão de Peyroteo nunca morre, ele vive no imaginário colectivo de sucessivas gerações. E não me refiro apenas ao goleador, o homem é igualmente muito especial, dotado de uma personalidade e carácter distintivos. Avesso a qualquer tipo de oportunismos, sofreu agruras em vida que um homem e jogador da sua dimensão não merecia. 

Peyroteo foi tão grande que despertava a admiração dos adeptos rivais. A prova disso foi que comecei a descobri-lo através dos olhos de um avô benfiquista que lhe tinha grande simpatia apesar das inúmeras tardes de infortúnio que o nosso matador lhe terá causado. Exemplo disso é a compreensão que o meu avô demonstrava para com a única expulsão que o nosso avançado sofreu em campo às mãos do defesa encarnado Gaspar Pinto. Este passara o tempo todo a provocar Peyroteo até que a invocação da mãe do temível avançado o fez perder a paciência. Após a expulsão, a reacção do público presente foi de aplauso para com Peyroteo, sportinguistas e benfiquistas incluídos, no que se traduziu numa rara forma de homenagem a quem sempre tivera uma conduta exemplar no campo e na vida.  

Este livro (Edições Afrontamento), uma autobiografia cuja reedição foi coordenada pela "enciclopédia" João Nuno Coelho e por Francisco Pinheiro, conta na primeira pessoa essa e muitas outras histórias da vida do grande Fernando Peyroteo, como os primeiros pontapés na bola em África, a educação futebolística com o velho Szabo, ou a honra de ter encabeçado duas linhas avançadas históricas do Sporting Clube de Portugal, uma com Mourão, Soeiro, Pireza e Cruz, outra a celebérrima dos "Cinco Violinos" onde emparceirou com Jesus Correia, Vasques, Travassos e Albano. 

A não perder.

peyroteo1.jpg

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes

  • Pedro Azevedo

    A questão do futebol português não pode nem deve s...

  • Anónimo

    Então, e como consegue explicar que o Porto seja c...

  • Pedro Azevedo

    Meu caro, você foi eliminado por aquele conjunto d...

  • Pedro Azevedo

    Não se trata de miserabilíssimo, mas sim de realis...

  • Anónimo

    Até podia estar avaliado em 500 milhões, que eu co...