Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

11
Mar23

Saint Obikwelu


Pedro Azevedo

O Record dá hoje à estampa que Saint Juste atingiu a velocidade máxima de 37,7 Km/h durante o longo sprint que lhe permitiu tirar o pão da boca a Gabriel Martinelli. Para terem uma ideia de valor, se convertermos os 37,7 Km/h em metros por segundo, obteremos 10,472 m/s. Ou seja, se o Saint Juste corresse os 100 metros à velocidade constante de 37,7 Km/h, tal significaria que completaria a distância em 9,55 segundos, abaixo do actual recorde mundial (Usain Bolt; 9,58s). Bem sei, neste cálculo adoptámos a velocidade máxima atingida como uma constante e não incluímos o tempo de inércia de reacção nos blocos (os sprinters geralmente só atingem o pico de velocidade entre os 50m e os 60m), mas já dá para ficarem com uma ideia da rapidez d'O Expresso de Groningen. A fazer lembrar o nosso Francis Obikwelu, medalhado olímpico. 

PS: Aquando do seu recorde mundial, Bolt atingiu uma velocidade máxima de cerca de 44 Km/h. Considerando um tempo de reacção ao tiro de partida proporcionalmente superior ao de Bolt, e o jamaicano era particularmente lento nesse item, Saint Juste faria no mínimo um tempo de 11,18s nos 100 metros (em relva e não tartan, e com chuteiras), ainda assim uma marca da qual só a elite do hectómetro se pode orgulhar (p.e. um amador praticante regular de corrida atinge uma velocidade máxima de 24 Km/h).

saint juste.jpg

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes

  • Pedro Azevedo

    Viva o Sporting, caro Leão !!!Saudações Leoninaa

  • Leão do Fundão

    Há algumas décadas numa representação de Teatro Am...

  • Pedro Azevedo

    Obrigado, José. O Sporting, no futebol, durante m...

  • Jose

    Olá Pedro, mais um comentário digno de figurar no...

  • Pedro Azevedo

    Nada afecta o Chuck…