Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

05
Mar19

Observatório da Formação


Pedro Azevedo

Tento sempre ver as coisas exclusivamente pelos meus olhos e o que eles me dizem é que há talento na Formação e isso deve ser assumido sem tergiversações ou politiquices conjunturais. Por exemplo, da equipa que o ano passado venceu o campeonato nacional de iniciados, Joelson, Daniel Rodrigues, Tristan Hammond e Lucas Dias ("Luquinhas") são jogadores acima da média. Olhando para a geração acima, que está no segundo ano de juvenil, Bruno Tavares e Gonçalo Batalha também se destacam. Portanto, só neste lote já temos 6 jovens promissores, com um "box to box" ( Daniel), dois "10" ( Lucas e Gonçalo), dois alas (Joelson e Bruno) e um ponta de lança ( Tristan). O futuro destes miúdos dependerá muito da forma como se desenvolverem mental e fisicamente, pois a qualidade técnica está toda lá. Também será consequencia da existência (ou não) de um plano de carreira definido superiormente. Veja-se o caso dos dois médios de ataque que estão a despontar: se, no futuro, no escalão de juniores, formos buscar jogadores para essa posição estaremos a travar a progressão destes jovens e a tirar sentido à aposta que neles se fez desde tenra idade, a qual deve ser consistente e feita de forma convicta, o que deve ser entendido como um acto de gestão bem mais lato do que a assinatura de um contrato profissional. 

No actual escalão de iniciados temos também talento de sobra a despontar: o lateral esquerdo Martim Marques, os médios Tiago Octávio, Samuel Justo e Mateus Fernandes, o ala Isnaba Mané ou o avançado Tiago Sousa.  Aonde me parece que houve estagnação é no escalão de juniores. Não que não haja talento, pois Diogo Brás, Bernardo Sousa, Gonçalo Costa ou Felix Correia têm-no de sobra, mas porque nomeadamente os 3 primeiros estagnaram a sua progressao, eles que se destacaram na Academia por, conjuntamente com Tiago Djaló - saído recentemente para o Milan - terem vencido 3 campeonatos nacionais de forma consecutiva. Mas nestes casos estou em crer que a falta de perspectivas acima e a mudança de treinadores não os beneficiaram em nada, pois na minha opinião nenhum treinador recente do escalão tem as qualidades de artífice que se reconhecem num João Couto, Pedro Coelho, ou mesmo Pedro Pontes, todos eles técnicos com um ADN de formador, que privilegiam a evolução do jogador em detrimento da conquista a qualquer custo de títulos nacionais.

22 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes