Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

29
Abr20

Obituário

Robert Herbin


Pedro Azevedo

Aos 81 anos, devido a complicações cardíacas e pulmonares aparentemente não relacionadas com o Coronavírus, morreu Robert Herbin, mítico jogador e treinador do Saint-Étienne no período compreendido entre o final da década de 50 e o final da década de 80, um tempo em que o clube francês teve os seus maiores momentos de glória. 

 

Pouco conhecido em Portugal, Herbin teve uma carreira extraordinária e recheada de títulos nos "verts". Enquanto jogador, esteve no ASSE entre 1957-72 e ganhou o campeonato francês por cinco vezes - quatro delas de forma consecutiva (1964 e entre 1967 e 1970) - e a Taça de França em três ocasiões. Foi um defensor/médio defensivo goleador (99 golos em 509 jogos pelo ASSE) e jogou 23 vezes pela selecção gaulesa. 

 

Após terminar a carreira de jogador, Herbin assumiu a função de treinador no Saint-Étienne em 1972/73. O seu primeiro período (11 anos, até 82/83 com uma pequena passagem por Lyon) ficou marcado pela revolução que operou em termos da preparação física da equipa. Após ter conseguido o tricampeonato entre 1974 e 1976, nesse último ano Herbin liderou a equipa de uma pequena cidade com apenas 170 000 habitantes até à final da Taça dos Campeões Europeus contra o poderoso Bayern de Munique (derrota pr 1-0), partida que ficaria imortalizada como a dos "postes quadrados" devido ao invulgar número de vezes em que os franceses acertaram com a bola nos ferros da baliza à guarda de Sepp Meyer. Após um interregno de títulos na principal competição do futebol francês, Herbin regressaria às vitórias em 1981, época em que contou com uma estrela em ascensão (Michel Platini). Para além dessas vitórias, coleccionou também 3 Taças de França. Foi o final do período de ouro do Saint-Étienne, que teve o seu último grande titulo precisamente em 81. Após 4 anos de ausência, período em que liderou Lyon, Al Nassr e Strasbourg, Herbin regressaria para mais 3 épocas nos "verdes", terminando posteriormente a sua carreira nos parisienses do Red Star (1993-94). 

 

Chorando a sua morte, o AS Saint-Etienne emitiu um comunicado onde deixou claro o imenso legado do antigo treinador. Uma questão da mais inteira justiça, pois embora "O Ruivo" (ou a "A Esfinge") tenha desaparecido, a sua lenda será imortal no clube da região de Rhône-Alpes.

 

"Allez les verts!"

robert herbin.jpg

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes

  • Pedro Azevedo

    Caro José, tive uns vizinhos cuja box era mais ráp...

  • José da Xã

    Pedro,há uns anos naquela meia final de boa memóri...

  • Pedro Azevedo

    Boa tarde, meu caro.Em primeiro lugar, queira desc...

  • Pedro Azevedo

    Caro Sebastião, antes de mais as minhas desculpas ...

  • Pedro Azevedo

    Caro AJSSB, em primeiro lugar, queira aceitar as m...