Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

10
Fev19

Liga Revelação


Pedro Azevedo

Ontem vi o jogo dos Sub-23 em Fão, concelho de Esposende, distrito de Braga. Defrontámos o Sporting de Braga numa partida disputada em bom ritmo, intensa, tecnicamente bem jogada, com bons futebolistas em ambas as equipas. A dado momento dei por mim a pensar se este campeonato não seria até mais apropriado para os nossos jovens do que a Segunda Liga ou o Campeonato de Portugal. É certo que os escalões secundários são mais agressivos, duros, manhosos, com jogadores mais velhos, experientes, ardilosos, mas por outro lado o tipo de futebol pouco ou nada tem a ver com uma Primeira Liga e acaba por descaracterizar um pouco os jogadores, forçados a desenvolverem truques que mais tarde não lhes servirão, apenas para sobreviverem às agruras da competição. Enfim, não sou um "expert" no tema, muito menos dogmático, pelo que apenas partilho aqui a minha reflexão.

 

Voltando ao jogo, o Sporting dominou a primeira parte e eu gostei muito da estreia de Matheus Nunes, um jogador contratado ao Estoril no Mercado de Inverno. Actuando como pivô à frente da defesa, mas com direito a aventurar-se em terrenos mais adiantados por troca com Bruno Paz (igualmente em bom plano), o último herdeiro da Casa dos Mateus (em todas as suas variantes) - "griffe" que já contava com o gaulês Mathieu e os brasileiros Matheus Pereira e Mattheus Oliveira - notabilizou-se pela boa técnica e aceleração com bola. Ganhou mais duelos individuais do que os que perdeu e, embora no segundo tempo tenha tido menos bola e sido menos solicitado pelos colegas, o jogo do Sporting teve sempre mais critério quando a bola lhe passou pelos pés. Confirmou assim os bons pormenores que lhe tinha visto no Estoril e deixou-me interessado em acompanhar os seus próximos jogos. 

 

E assim termino esta crónica de um jogo em que o Sporting bateu o seu congénere bracarense por uma bola a zero, golo marcado de "penalty" por Pedro Mendes. Esta foi a última partida dos leõezinhos na primeira fase da Liga Revelação, a qual terminámos em terceiro lugar, atrás de Rio Ave (primeiro) e de Estoril, e à frente de Aves, Benfica e o anfitrião de ontem, o Braga, todos apurados para a fase decisiva da competição. Um campeonato que se espera continuar a ser muito renhido como se prova pela escassa diferença (7 pontos) entre primeiro e sexto classificados após concluídas as 26 jornadas da 1ª fase. 

liga revelação.jpg

(Imagem: Record.pt)

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes

  • Jorge Solano

    Concordo em absoluto com o Fowler. Como diriam os ...

  • Pedro Azevedo

    Sem dúvida! Repare que em poucos meses Bruno Ferna...

  • Anónimo

    Bruno é de facto um futebolista a parte...todo o s...

  • Pedro Azevedo

    Este Hasenhutti que esteve antes no Red Bull Leipz...

  • Pedro Azevedo

    Só não coloco o Vertonghen em primeiro porque o ac...