Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

20
Set20

Glórias Leoninas

Ricardo Ferraz


Pedro Azevedo

O "Senhor Boxe" um dia entrou-me pelo pequeno ecrã através da primeira telenovela portuguesa. Era o tempo da produção nacional tentar replicar o modelo dos brasileiros da TV Globo ou Bandeirantes e assim nasceu a Vila Faia. Nessa novela, Ricardo Ferraz, esse era o seu nome, piscava o olho à vida real, representando um treinador de boxe empenhado em ensinar o Pedro, personagem interpretada por um então muito jovem Nuno Homem de Sá. 

 

Ferraz foi uma figura mítica do boxe nacional e do nosso clube, tendo entrado no Sporting como treinador e coordenador da secção em 1961, data do reinício (inaugurada em 1923, pouco tempo depois foi suspensa) da prática da modalidade nos leões, mantendo-se nessas funções até 1989. No seu currículo constam vários campeões e uma equipa que venceu o título nacional por 8 anos consecutivos (13 títulos durante o seu "reinado"). A sua coroa de glória aconteceu em Moscovo 1980, quando o seu atleta Paquito (10 vezes campeão nacional) se conseguiu qualificar para os Jogos Olímpicos, tornando-se no primeiro e até hoje único pugilista português a conseguir tal feito. Outro atleta de eleição que treinou foi Vítor Carvalho (8 títulos de campeão nacional individual).

 

Revolucionário dos métodos de treino em Portugal, era particularmente rigoroso em matéria de disciplina dos atletas, factor que conjugado com um inovador plano alimentar e uma adequada preparação física os levava ao sucesso. "Campeão não é aquele que bate com mais violência, mas sim aquele que aplica os golpes nos pontos vulneráveis do adversário", afirmou um dia aquele para quem a resistência estava tanto nos braços e pernas como no cérebro. E ele bem sabia o que era a resistência, afinal era do Sporting, do nosso Sporting, e um leão nunca se verga. Obrigado, Senhor Ferraz!

10 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes