Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

08
Set19

Clássicos "Castigo Máximo" - A essência das coisas


Pedro Azevedo

A minha primeira recordação do Sporting é um relato que ouvi durante uma viagem de automóvel. Jogava-se em Alvalade um Sporting vs Oriental e o narrador da Emissora Nacional não parava de gritar golos do Yazalde. Foram 5 nessa tarde e, por alguma razão, disso não me esqueci até hoje.

Nesse tempo de menino, o futebol não era uma guerra. Havia sim uma picardia saudável que estimulava a presença de espírito e o bom humor. Por exemplo, o barbeiro lá de casa - já tinha servido o meu pai e o meu avô - era um acérrimo benfiquista que motivava a minha reacção sportinguista em cada visita ao seu estabelecimento da Rua da Lapa. 

- Ó menino, hoje vai ser um corte à águia? -, dizia ele com ar trocista mal me via. 

- Nada disso! Se é de águia deve meter pena... -, replicava afoitamente eu. 

- Ai que é hoje que a tesoura vai escorregar para o pescoço -, ameaçava ele.

E seguíamos nesse registo, que o senhor Anatólio, apesar do nome de inspiração soviética, era um ponta esquerda (canhoto) cá das direitas - estava nos antípodas da revolução bolchevique - e um homem pacífico e já entradote na idade, mas que mantinha um olhar traquina e um espírito jovial que o faziam achar graça àquele puto reguila que o visitava a cada três semanas, talvez porque lhe relembrasse a sua própria meninice. 

 

Lembro-me também muito bem do primeiro jogo que vi em Alvalade. Uma estreia de Leão! Teria uns 8 anos, quando o meu pai me pediu para o acompanhar um dia à noite. Outra época, tempo em que não questionávamos os progenitores, lá me vi metido no carro a caminho não sabia eu de onde. Na altura eu não conhecia os calendários dos jogos, achava que tudo se passava ao Domingo, pelo que nem me passou pela cabeça que estivesse prestes a entrar pela primeira vez em solo sagrado. Mas assim foi. De repente, dei por mim com o coração aos pulos, em êxtase, mal pus o pé na bancada. E para a experiência ainda se tornar mais enriquecedora o adversário era o Porto. Bom, correu tão bem que fiquei a pensar que seria para sempre assim. Estou certo de que ganhámos por 5-1 e tenho a ideia que o Chico - mais tarde, Chico Faria quando se mudou para um Braga que já tinha um outro Chico, o Gordo -, marcou dois golos. 

Perguntar-me-ão porque trago aqui estas memórias. Eu respondo: porque me ajudam. E, penso eu, porque talvez também Vos possam ajudar. É que um clube é o que é, não o que está, e o nosso Sporting é um grande. Tão grande que da primeira vez que o vi ali ao pé de mim, no relvado, me faltou o fôlego, tal a emoção sentida. Eu tão pequenino, ele tão grande, enorme, arrebatador. Por isso, na minha vida com ele, feita de intensa paixão e breves amuos, de cada vez que penso definitivamente lhe voltar as costas, recordo o princípio da minha ligação, a essência de tudo, e não só arrepio caminho como reforço o meu amor, o meu primeiro amor. Viva o Sporting! 

 

P.S. Publicado originalmente em 27 de Fevereiro de 2019.

equipa 1975 76.jpg

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não sei se me expressei correctamente no meu comen...

  • AJSSB

    114 AnosSempre fomos Muitos, sempre o iremos ser. ...

  • Pedro Azevedo

    Caro Sebastião, eu não tenho responsabilidades no ...

  • Anónimo

    Boa tarde, Pedro.Atendendo a que o Chico Geraldes ...

  • Pedro Azevedo

    Parabéns Sporting!