Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Castigo Máximo

04
Jun19

Sr.Feliz e Sr. Contente


Pedro Azevedo

O Senhor Contente juntou-se ao Senhor Feliz, ou Felix, ou lá o que é, no estágio da selecção nacional, noticiaram os orgãos de comunicação social. Houve quem achasse mal as coisas serem postas deste modo, mas creio que não entenderam a mensagem. Era uma piada, uma anedota, ao jeito daquela do Zé dos Plásticos e do Papa - "quem é aquele senhor de branco ao pé do Zé dos Plásticos?" - e assim tem de ser compreendida. Até porque o Sr. Contente é campeão europeu em título e 5 vezes vencedor da Champions, a que junta 5 Bolas de Ouro, e na selecção soma 156 internacionalizações e 85 golos, que o tornam o melhor marcador europeu de todos os tempos. Já o Sr. Feliz, ou Felix, ou lá o que é, ainda está para se estrear pela "equipa de todos nós", como um dia Ricardo Ornellas brilhantemente a baptizou, certamente ansiando pelo dia em que poderá dizer que jogou com o Sr. Contente. 

 

E assim dizem "à gente" como vai este país...

 

P.S. Obviamente, desejo o melhor possível a João Felix, menos quando jogue contra o Sporting, esperando que as postas de pescada - para alguns, "antes de o ser, já o era" - que à sua volta vão debitando não prejudiquem a consolidação de uma grande carreira, nem gerem má vontade contra o rapaz.

04
Jun19

Equipa B


Pedro Azevedo

Eu julgo ser importante haver uma Equipa B, tal como a existência dos Sub-23 e os empréstimos a clubes da Primeira/Segunda Liga ou do estrangeiro. Mas receio que estejamos a ver a coisa a jusante e não a montante. O pecado original é a não-aposta nos nossos jovens, venham eles da Alemanha, do Rio Ave, dos juniores, da Liga Revelação ou da Ledman LigaPro. E é isso que tem de mudar.

 

Olhemos para outra escola de Formação com créditos firmados, a do Ajax. Existe uma política de aposta na Formação, de desenvolvimento interno de jogadores, que não está dependente de haver melhores ou piores fornadas. Com mais ou menos talento, esses jogadores incorporam desde tenra idade a filosofia do clube e a sua forma de jogar. Chegam à equipa principal e, mesmo quando não são geniais, são competentes no que fazem. Como tal, com períodos de maior ou de menor brilhantismo na Europa, o Ajax anda sempre lá em cima no campeonato holandês e tem um modelo de negócio sustentável que lhe permite vender só quando o preço é irrecusável.

 

Portugal é um país que apostou muito no desenvolvimento de infraestruturas rodoviárias. Muitas delas sobrepuseram-se de uma maneira infernal, a expensas do contribuinte. A mim parece-me que a realidade do Sporting é semelhante: estamos muito preocupados em criar auto-estradas onde os jogadores possam ganhar rodagem, mas depois o acesso a casa é um caminho de cabras cheio de buracos, pelo que acabamos por não colher o que investimos.

 

A nossa filosofia de vida é que deve determinar as nossas opções do dia-a-dia. Caso contrário, tudo revelar-se-á infrutífero, porque os meios são apenas isso, meios, não fins. Gostaria muito que se pensasse serenamente nisto.   

03
Jun19

As contas da Sporting SAD


Pedro Azevedo

Ao lermos o R&C do 3º Trimestre de 2018/19 verificamos que:

 

  1. Os Custos com Pessoal continuam a níveis insustentáveis, prevendo-se que terminem o exercício anual entre os 68 e os 70M€;
  2. Os Fornecimentos e Serviços Externos continuam a crescer nestes 9 meses face ao período homólogo de 17/18 (+3M€);
  3. Preocupantemente, não houve qualquer corte nos Gastos Gerais Administrativos nestes 9 meses face ao período homólogo da época anterior, orlando estes os 80M€;
  4. Os Proveitos Ordinários (expurgando Champions e vendas de jogadores) desceram ligeiramente face ao período homólogo, essencialmente devido à venda de gameboxes (-13,7%), pese embora a melhoria verificada na venda de bilhetes para a Liga Nacional (+10,8%);
  5. O peso da rúbrica Amortizações é cada vez maior e afecta o Resultado Líquido do exercício. A 31 de Março de 2019 está nos 17,8M€ (+2,3M€ face ao período homólogo);
  6. Sem a venda de jogadores, o Sporting teria perdido mais de 42M€ nestes 9 meses de actividade;
  7. O Resultado Operacional sem venda de jogadores foi de -18,6M€ (9 meses). A este valor ainda é preciso somar o valor das amortizações e o Resultado Financeiro (essencialmente custo do passivo), ambos de valor negativo, para se obter o Resultado Liquido;
  8. O Passivo cresceu cerca de 45M€;
  9. Os Capitais Próprios da Sociedade estão negativos em 21,4M€;
  10. Apenas no Trimestre entre 31 de Dezembro 2018 e 31 Março 2019, a Sporting SAD registou um prejuízo de 12,3M€;
  11. O Resultado Líquido dos 9 meses de actividade foi negativo em 5,9M€.

 

Conclusão:

 

  1. A gestão em cima do trapézio já vinha do segundo ano de Bruno de Carvalho com Jesus. Sem Champions, o Sporting entrou neste exercício sem rede. Restava a venda de jogadores, mas com as rescisões ficámos sem hipótese de tapar o "buraco", pelo que o equilíbrio perdeu-se e a queda pode sentir-se neste R&C. Houve que promover acordos. (Há quem diga que podíamos ir para Tribunal, mas isso não resolveria o problema da liquidez, imediata e de médio-prazo.) A Comissão de Gestão não atalhou imediatamente o problema dos Custos com Pessoal e a situação também não foi devidamente compensada em Janeiro, pese embora as saídas de Montero ou Nani (este último, um dos melhores jogadores da equipa). Enquanto isso, muitos jogadores sem o rendimento desportivo adequado continuam a pesar na conta de exploração e ainda contratámos 6 novos jogadores (Ilori, Borja, Luíz Phellype, Doumbia, Matheus Nunes e Plata), para além dos membros que vieram engrossar o staff da SAD (Scouting e Formação). Continuo a pensar que é possível termos Custos com Pessoal perto dos 50M€ e uma equipa competitiva, à semelhança do ocorrido em 2015/16. Para que tal aconteça, bastará eliminar "gorduras" desnecessárias. Os sócios querem sempre os cromos todos, mas uma Direcção tem de ser racional e saber distrinçar entre quem é fundamental e quem é acessório. Talvez assim se compreenda porque é que entendo que Gudelj, Petrovic, Misic, Jefferson, Borja, Ilori ou Diaby (além de Viviano, Alan Ruiz, Mattheus Oliveira,...) não devem ter lugar num futuro plantel, e porque é que, no meu entendimento, a putativa contratação de Eduardo (bom jogador) faz pouco sentido à luz de contratações efectuadas em Janeiro último e dos constrangimentos evidentes em termos financeiros e de liquidez. Qualquer jogador que venha tem obrigatoriamente que fazer a diferença. Caso contrário, acrescentará ao défice e impedirá a valorização de quem já cá está (Doumbia, Matheus Nunes, Battaglia, por exemplo). Não privilegiando a qualidade em detrimento da quantidade, vamos continuar a ver chegar a Alvalade jogadores em que a SAD não é detentora de 100% dos Direitos Económicos, outro motivo de preocupação. É que, se houver uma emergência que requeira uma venda, o rendimento daí proveniente será afectado.
  2. A não qualificação para a Champions, as rescisões e a entrada em vigor da DMIF2 no sistema financeiro, contribuíram largamente para a situação caótica da Sporting SAD no início deste exercício. Introduzindo mais risco (optando por mais Beta, em detrimento de gerar Alpha), a SAD acabou exposta à Lei de Murphy. Assumindo a questão das rescisões como um imponderável, o erro que se pode e deve apontar a Carlos Vieira (e restante Administração) é o facto de não ter antecipado uma emissão obrigacionista, sabendo que em 1 de Janeiro de 2018 entrava em vigor a DMIF2, a qual iria escrutinar muito mais as alocações de investimento (activos) da banca aos seus clientes. Concomitantemente, alterações na contabilização de imparidades, consequência do pós-2008, levaram a banca a evitar o envolvimento com os clubes de futebol. 
  3. Nada disto obstaria a que se tivesse reagido mais rápido neste exercício. A Sporting SAD tem níveis de GGA insustentáveis neste momento. A indefinição sobre a composição do plantel ( jogadores que regressariam pós-rescisões) teve influência óbvia, mas na minha opinião também não foi devidamente aproveitado o Mercado de Inverno e os sinais para o futuro não indicam uma reversão significativa destas políticas. 
  4. Esta nova não-qualificação para a Champions acentua a necessidade de racionalizar os custos. Ou mantemos os 8/10 melhores jogadores (e apostamos na Formação) e vendemos os restantes, ou arriscamo-nos a ter de vender desordenadamente (a preço abaixo do ideal) os nossos melhores jogadores para fazer face aos nossos compromissos financeiros. Adicionalmente, nada se alterando, num prazo de 6 meses estaremos de novo a antecipar créditos da NOS. 
  5. Será que só quando já não houver nada para antecipar (proveitos) é que vamos fazer aquilo que deve ser feito?

 

02
Jun19

Liga Ibérica


Pedro Azevedo

Não há muito tempo, trouxe aqui a ideia da criação de uma Liga Ibérica. Hoje, é A Bola que anuncia, citando a agência oficial de notícias belga, que os principais clubes holandeses (Ajax, PSV, Feyenoord, AZ, Vitesse e Utrecht) e belgas (Anderlecht, Club Brugge, Standard Liége e Genk) se reuniram para discutir a criação de um campeonato conjunto, estando em cima da mesa um formato com 18 equipas (10 holandesas e 8 belgas), que permita aumentar a competitividade e potenciar as receitas.

 

Enquanto cá nos vamos entrincheirando na inevitabilidade da nossa condição, com os Velhos do Restelo do costume a perorar sobre a impossibilidade de tudo e mais alguma coisa - uma ideia (e sua implementação) é uma ameaça, no país do penso, logo desisto - , lá fora dão-se passos seguros no sentido de reagir à ditadura dos poderosos novos-ricos do futebol mundial. 

01
Jun19

Demiral


Pedro Azevedo

Diz-se por aí que o Atlético de Madrid entrou na corrida por Demiral. Outros rumores apontam a Juventus como destino provável, preparando-se a "Velha Senhora" para exercer a cláusula de rescisão de 15 milhões de euros prevista no contrato do jovem futebolista com o Sassuolo.

Não tendo a formação específica de um treinador, o olho do adepto é algo que se treina. Quem tivesse estado atento ao estágio de pré-época do Sporting teria percebido que Demiral é muito forte na marcação, rápido na recuperação e que vence, com inusitada facilidade, duelos aéreos nas duas áreas. 

Não querendo "bater mais no ceguinho" e no tema da sua venda, deixo aqui uma interrogação destinada aos adeptos: caso Demiral tivesse ficado, alguém duvida de que faria parte daquele lote de jogadores que nas redes sociais, na imprensa ou meramente em conversas entre amigos se diria que não tinha a qualidade suficiente para integrar o plantel do Sporting?

 

P.S. É curioso que a Juventus esteja interessada em Demiral. Até fisicamente, a semelhança com Bonucci é imensa. E todos sabemos que Barzagli (já saiu), Chiellini e o próprio Bonucci não caminham para novos...

demiral.png

01
Jun19

O polivalente


Pedro Azevedo

Eu já sabia que o Diaby era um jogador de futebol mauzote. Fiquei agora a saber que também é polivalente. (Um polivalente mauzote.) Quem o diz é o Keizer, que em entrevista recente ao Record afirmou ter visto nele (e em Geraldes) um possível substituto de Bruno Fernandes, caso o maiato se tivesse lesionado. O que o senhor não deve ter dado a volta ao miolo perante o dramático, apocalíptico cenário de não ter mais ninguém, para além do Xico, para fazer a posição. E pensou em Diaby, pois claro, porque todos sabemos que com um bocadinho de canela toda a assistência fica mais bela. E dizemos nós que os portugueses são imaginativos... Nesse capítulo, este holandês tem nota muito alta. Dez (10), para ser preciso. 

01
Jun19

Benfica perde factor casa


Pedro Azevedo

Assim a modos como ganhar no xadrez jogando com as pretas, o Sporting visitou o Pavilhão da Luz e venceu o Benfica por 5-4, após prolongamento (3-3 no final do tempo regulamentar), colocando-se em vantagem na final do campeonato nacional de futsal. Destaque para os dois primeiros golos da noite, da autoria do guarda-redes Guitta. E ainda há quem diga que não há Guit(t)a no Sporting...

guitta2.jpg

Pág. 3/3

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Castigo Máximo

De forma colocada, de paradinha, ou até mesmo à Panenka ou Cruijff, marcaremos aqui a actualidade leonina. Analiticamente ou com recurso ao humor, dentro ou fora da caixa, seremos SPORTING sempre.

Siga-nos no Facebook

Castigo Máximo

Comentários recentes

  • JG

    Essas Academias hiper-padronizadas provocam um arr...

  • Pedro Azevedo

    Voltando ao Chalana, a sua memória transporta-nos ...

  • Pedro Azevedo

    Era apenas um jogador com uma personalidade de ant...

  • JG

    Um dos melhores que vi jogar. Apesar de actuar no ...

  • Paulo Dias

    Meu Caro PedroRespeitando na integra a sua opinião...